“Mostra-nos Tua benevolência, Senhor, e concede-nos tua salvação. Deixa-me ouvir o que o Senhor irá falar. Pois Ele falará de paz à sua nação e a seus devotos, para

“Mostra-nos Tua benevolência, Senhor, e concede-nos tua salvação. Deixa-me ouvir o que o Senhor irá falar. Pois Ele falará de paz à sua nação e a seus devotos, para os que voltam ao Senhor seu coração. Certamente Sua salvação está Próxima daqueles que O temem, para estabelecer gloria na nossa terra Benevolência e verdade encontram-se, justiça e paz, abraçam-se. A verdade brotará da terra” (SL 85,8-12)

Torna-se necessário criar o hábito de ouvir o Criador, o Deus onipotente, o que fez o céu e a terra. Ele quer estabelecer a paz entre Seu povo, porém lhe dá liberdade para, em todas as coisas, escolher entre o bem ou o mal.

“Entre os pobres mais abandonados e maltratados conta-se a nossa terra oprimida e devastada, que geme e sofre as dores de parto (Rm 8,22). Esquecemo-nos de que nós mesmos somos terra” (Gn2,7).

“A verdade brota da terra”, a redenção do solo certamente provará que retornaremos ao favor de Deus.

Senhor, a quem iremos nós? Só Vós tendes palavras de vida eterna! Suplicamo-Vos, infunda em nós o Vosso Santo Espírito e dai-nos um coração que não se canse de renovar-se na busca da paz e na reconciliação do universo.